A singularidade da Biblia

A Singularidade da Bíblia

“Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” (Hebreus 4.12).

O versículo acima declara a eficácia da Palavra de Deus para trazer discernimento, clareza nos pensamentos e nos propósitos do coração. Somente a afirmação desse versículo já seria suficiente para entendermos que a Bíblia não é um livro comum, pois apesar de ter sido escrita por homens comuns, sua inspiração é divina.

Paulo, escrevendo a Timóteo afirmou: “Toda a Escritura é inspirada por Deus […]” (2 Timóteo 3.16a). Considerando a verdade de que a Bíblia é composta por livros inspirados por Deus, a interpretação da mesma só será plena e completa com o auxílio do Espírito Santo. Ler e entender a Bíblia como um livro comum pode trazer benefícios e conhecimentos preciosos, porém lê-la debaixo da inspiração do Espírito Santo, traz vida, transformação, cura, santificação, vida eterna etc.

A Bíblia é única e singular, pois para escrevê-la Deus usou aproximadamente 40 autores diferentes, incluindo reis, agricultores, filósofos, pescadores, poetas, políticos, estudiosos e mesmo assim, quando fazemos uma análise apurada da mesma não encontramos falhas ou incoerências, pelo contrário, encontramos unidade, clareza de pensamento, centralidade em Cristo – isso de Gênesis a Apocalipse –, encontramos ainda coerência doutrinária confirmando a justiça de Deus, Sua soberania, Sua graça, Sua majestade, santidade e poder.

Com relação à singularidade da Bíblia, F. F. Bruce escreve: “Os próprios escritos pertencem a uma grande variedade de tipos literários. Incluindo história, direito (civil, criminal, ético, conjugal, sanitário), poesia religiosa, tratados didáticos, poesia lírica, parábolas e alegorias, biografia, correspondências, diários e autobiografias, além das inconfundíveis profecias e revelações. […] apesar de tudo isso, a Bíblia não é simplesmente uma antologia, há uma unidade que liga todas as partes”.

Estamos comemorando hoje o dia da Bíblia; entretanto, esse Livro deveria nos acompanhar todos os dias, em todos os momentos…; na linguagem do apóstolo Paulo: “Que a Palavra de Cristo habite ricamente em vós […]” (Colossenses 3.16a). Como Davi, deveríamos amá-la (Salmo 119.97) e guardá-la (Salmo 119.11) no coração para não pecarmos contra o nosso Deus.

Portanto, não somente hoje, mas sempre, o conselho do nosso Mestre é: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.” (João 5.39).

Deixe um comentário